Potencial Produtivo Renovado

                     


Potencial Produtivo Renovado
Assunto: 10 Artigos Mais Lidos
Autor: Lécio Queiroz Soares

Data Publicação: 31/01/2012
Localizada no Triângulo Mineiro, no município de São Francisco de Sales, cidade conhecida por muitos na região como “São Chico”, a Fazenda Olhos D’água de propriedade de Wesley Assis Borges dividia a sua atividade entre a recria e engorda de machos cruzados (com parte dos animais produzidos na fazenda utilizando a raça Nelore nas vacas de leite) e a produção de leite até o início do ano de 2010, sendo explorados em aproximadamente 50 hectares sendo 6,5 hectares de capim-mombaça divididos em 27 piquetes de aproximadamente 2.400 m2 cada e o restante com capim-braquiária.

No início dos trabalhos em 2010, a produção de leite na fazenda estava na casa dos 170 L/dia com 28 vacas em lactação as quais não recebiam dieta balanceada e eram mantidas em outras áreas de pasto além dos piquetes. Existia apenas uma área de 2,9 hectares a qual era utilizada no plantio de milho para a produção de silagem com produtividade de aproximadamente 17,0 toneladas por hectare, quantidade suficiente para tratar apenas de 30% dos animais no período de inverno.

A partir daí, passou a receber a consultoria da Via Verde através do Zootecnista Lécio Queiroz Soares. Com a assistência técnica e algumas mudanças no manejo e alimentação do rebanho, o produtor dá um salto em produtividade e descobre que pode produzir e ganhar mais.

Atualmente são 32 vacas em lactação todas mantidas apenas nos piquetes de capim-mombaça (5,0 UA/há) no verão e as demais áreas são destinadas para gado solteiro (novilhas e vacas secas e prenhas). Neste período, as vacas também recebem concentrado em quantidades que variam em função da produção, estágio da lactação e escore corporal como suplementação dos nutrientes exigidos. Para isso, é realizado mensalmente o controle leiteiro.

A produção elevou para 600 L/dia com média de 18,7 L/vaca/dia. A meta é bater a marca de 1.000 L para que possamos melhorar ainda mais a rentabilidade da atividade. Hoje são destinados 7,7 hectares para produção de silagem alcançando a produtividade de 40 toneladas de matéria verde por hectare.

É bastante gratificante para o produtor e para o técnico quando olhamos para trás e conseguimos enxergar o quanto os trabalhos bem conduzidos foram capazes de mudar para melhor a atividade e consequentemente a vida de sua família. Não importa o tempo para atingir a produção, o que importa é acreditar e seguir o rumo certo.

Você também pode fazer parte do grupo de produtores de sucesso atendidos pela Via Verde, entre em contato conosco e saiba como.