Merenda escolar contribui com a geração de renda no campo em Minas Gerais

A força que vem do campo


Autor: Frederico Augusto Reis Caldeira


                                                                   


A prefeitura do município de São Gonçalo do Rio Abaixo/MG, implantou em 2013 o programa Campo Fértil, que atende grande número de produtores rurais.
Para executar o programa, a empresa ViaVerde Consultoria foi contratada. O programa oferece aos produtores rurais do município, assessoria e consultoria técnica em todos os setores da agropecuária, com visitas periódicas as propriedades. O Campo Fértil, também contempla a distribuição de sementes e insumos, além de vários outros serviços.


A iniciativa vem dando certo, e atualmente são atendidos pelo programa aproximadamente 185 produtores em todos os segmentos agropecuários, o que representa um total de 37% dos 500 agricultores e pecuaristas cadastrados no município.


                                                                       


Por lei, é determinado que pelo menos 30% dos recursos recebidos pelo poder público, destinados a alimentação escolar, sejam aplicados na aquisição de alimentos junto aos agricultores familiares. Para tanto, são divulgados editais de chamadas públicas por cada escola estadual/caixa escolar, para contratação de agricultores. 


Além disso, o material preparado, selecionado e ofertado para alimentação escolar segue as orientações e recomendações de uma equipe, formada por profissionais habilitados, que também efetua supervisões técnicas nas escolas e capacitação para os envolvidos na alimentação escolar.


A prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo, com intenção de auxiliar e incentivar a agricultura familiar, além de garantir a merenda escolar de qualidade, investiu no ano de 2013 mais de 60% do recurso para alimentação escolar, na compra dos produtos agrícolas provenientes de agricultores familiares do município. Esse montante representa o dobro da obrigação legal do Estado, que, conforme informado antes, é de no mínimo 30% oriundo da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural ou de suas organizações.


Os alimentos entregues podem ser perecíveis como as bananas, frutas cítricas (laranja, limão e mexerica), abacate, acerola, manga, tomate, alface, pimentão, brócolis, abobrinha, chuchu, repolho, pepino, cebola, inhame e mandioca. E não perecíveis como feijão e derivados do milho (fubá, canjiquinha e farinha). A entrega dos produtos ocorre semanalmente e pode variar de acordo com a sazonalidade da produção.


                                                                 


A ação beneficia vários agricultores familiares cadastrados, que recebem subsídios para produção de alimentos de qualidade e incrementem suas rendas. De forma geral, nos níveis estadual e municipal, o programa promove a ampliação da qualidade de vida dos agricultores familiares que comercializam sua produção e melhoram sua renda, para viverem dignamente, adquirirem bens e obterem acesso a outras políticas públicas. Outros beneficiados também são os alunos do município, que podem usufruir de alimentos frescos, variados e cultivados responsavelmente, com acompanhamento técnico. Proporcionando assim uma merenda confiável e de maior qualidade nutricional.


O sistema também fornece dados para a página agriculturafamiliar.educacao.mg.gov.br, na qual os interessados podem verificar as demandas das escolas e as chamadas públicas cadastradas e/ou vigentes.


A ViaVerde ajuda diversos produtores a atingirem seus objetivos na produção de alimentos saudáveis e sustentáveis, apoiando uma agricultura responsável e que respeita o meio ambiente. Quer saber mais sobre horticultura? Venha nos procurar. Estamos sempre prontos a ajudar e inovar com confiança!

FREDERICO A. REIS CALDEIRA
Engenheiro Agrônomo especialista em Horticultura.
frederico.caldeira@viaverde.agr.br