IATF – Uma prática cada vez mais fixa


                                                                                           


IATF – Uma prática cada vez mais fixa

 Assunto: 10 Artigos Mais Lidos

 Autor: Lécio Queiroz Soares


Data de Publicação: 10/10/2011


A “IATF” que quer dizer Inseminação Artificial por Tempo Fixo é uma tecnologia que vem sendo cada vez mais utilizada na pecuária leiteira. Isto porque a eficiência reprodutiva é um dos principais fatores que contribuem para elevar os índices de desempenho reprodutivo e da lucratividade dos rebanhos bovinos.

Para obter bons resultados em termos de qualidade e produtividade dos rebanhos há a necessidade, entre outros fatores, do uso de diversas biotecnologias (IA, TE, FIV etc.) visando o aumento da produção animal e à rápida difusão de material genético superior.

A “IATF” permite a inseminação de uma grande quantidade de animais por dia e hora pré-determinada, aumentando assim a eficiência da inseminação artificial. Além disso, aumenta a produção de bezerros, elimina a necessidade de observação de cios, torna-se possível inseminar vacas em anestro (que não estão ciclando) que em muitos casos ocorre em função do balanço energético negativo após o parto, com boas taxas de prenhez. Dentre estas vantagens ainda podemos citar a regularização dos cios em fêmeas que não emprenham com IATF permitindo repasses com inseminação artificial convencional ou com touros.

De forma estratégica, a adoção da IATF antecipa e concentra o nascimento dos bezerros fazendo com que apresentem maior peso à desmama e diminui o intervalo entre partos e a nova prenhez de vacas do rebanho. Há também diminuição da necessidade de compra e manutenção de touros para repasse (redução de custos) e facilita o manejo para se inseminar as vacas.

É importante lembrar que para o sucesso de um programa de IATF, além de um manejo reprodutivo adequado orientado por um médico veterinário capacitado, existem outros fatores que podem influenciar diretamente como sanidade, nutrição, manejo, instalações (simples, econômicas e funcionais) e gerenciamento da fazenda.